O Dia Internacional da Mulher : Suas lutas e Conquistas

O Dia Internacional da Mulher : Suas lutas e Conquistas

No dia 8 de Março comemora-se o Dia Internacional da Mulher.

Buscando uma abordagem diferente, a Hot Pepper publicará, durante o mês de março, artigos com informações sobre temas diversos do universo feminino também relacionados à sexualidade feminina e suas conquistas em celebração ao dia 8 de março.

Dia internaciona da mulher - O Dia Internacional da Mulher : Suas lutas e Conquistas

COMO SURGIU O DIA INTERNACIONAL DA MULHER

O primeiro Dia Nacional da Mulher foi celebrado em maio de 1908 nos Estados Unidos, com cerca de 1500 mulheres presentes para uma manifestação em prol da desigualdade econômica e política nos país.
No ano seguinte, o Partido Socialista dos EUA oficializou a data como sendo 28 de fevereiro, com um protesto que reuniu mais de 3 mil pessoas no centro de Nova York e culminou, em novembro de 1909, em uma longa greve têxtil que fechou quase 500 fábricas americanas.

Foi em 8 de março de 1917, quando aproximadamente 90 mil operárias manifestaram-se contra o Czar Nicolau II (então Imperador Russo), as más condições de trabalho, a fome e a participação russa na guerra – em um protesto conhecido como “Pão e Paz” – que a data consagrou-se, embora tenha sido oficializada como Dia Internacional da Mulher, apenas em 1921.

A SEXUALIDADE FEMININA

No período da inquisição, o desejo sexual era visto como algo satânico, e as mulheres, por serem sedutoras, eram vistas como tentações do demônio. De acordo com Abdo (2008), neste período muitas mulheres foram, inclusive, queimadas sob a alegação de realizarem bruxaria. Por volta do século XIX, a atividade sexual foi então marcada pelo objetivo de reprodução e o prazer sexual visto como pecado. Havia o interdito de qualquer relação da sexualidade feminina com a obtenção de prazer sexual.

Com a revolução industrial e conseqüente entrada da mulher no mercado de trabalho, esta ganha autonomia financeira e a renda do marido deixa de ser exclusividade. Movimentos feministas surgem e inicia-se um período em que a mulher ganha espaço e passa a reivindicar seus direitos de igualdade para com o homem. Contudo, reivindica também a sua liberdade sexual e seus direitos de usufruir do prazer sexual. O momento histórico permite e caminha para um novo tempo – o da desrepressão.

Por volta dos anos 50, a sexualidade aparece como ligada à reprodução e vinculada ao casamento. O papel desta seria o de, então mulher casada, satisfazer as vontades do marido.  Com o impulso do movimento fe­minista, com o advento da pílula anticoncep­cional, deu-se início a uma maior liberdade sexual, liberando as mulheres para a escolha consciente da maternidade.

ardencia genital 2 - O Dia Internacional da Mulher : Suas lutas e Conquistas

Por consequência, um dos únicos temas discutidos mais abertamente e abordados com menos preconceito são os métodos de contracepção. Como não servem ao prazer e, sim, à prevenção, preocupar-se com as formas de não engravidar passou a ser tarefa quase que exclusiva das mulheres.

Contrário do que a maioria das mulheres sexualmente reprimidas imagina, está provado que os casos de disfunção causada por limitações físicas são raros, sendo os fatores mais decisivos na regulagem do apetite sexual, os fatores psicológicos.

Na mulher, os fatores psicológicos podem gerar desde uma falta de desejo em iniciar uma relação, falta de lubrificação vaginal e na dilatação, falta de prazer na relação sexual ou até mesmo dor durante o ato.


Hot Pepper Sex Shop

Ao sentir dores durante a relação sexual você deve procurar um médico especialista na área ou clínico geral o quanto antes para que as causas da dispareunia sejam investigadas.

Cuide-se! Ame-se! ?

 

Comentários

Deixe um comentário